quarta-feira, 22 de abril de 2009

Promessas...

Sempre morri por pessoa que sabem como manter uma promessa. Seres-humanos decentes, esses que podem cumprir impossibilidades da vida. "Sempre vou te amar". Já passei por corpos, trancados ás sete chaves, esperando por alguém que não soube se manter fiel as palavras ditas em meio ao suor. Mas com ele... Bom, vamos dizer que tudo mudou. Minhas perspectivas estão todas bagunçadas. Eu não sei todas as respostas, e isso me desespera mais que promessas em aberto.
Todas as pessoas que amei me decepcionaram. Más-caras se multiplicavam a cada segundo, fazendo com que minha personalidade se dividisse em milhões de pedaços para satisfazer as necessidades de cada rosto de porcelana pintada, levando-me para um lugar, no qual não faço a mínima idéia de quem sou.
Sou o que você quiser que eu seja... Isso dói mais em mim do que em você... Eu nunca erro... Não sei como conjugar este verbo... Eu amo, e é tudo o que sei... Pode me dizer o que vem depois? Não.

Um comentário: